Esperança

De quem foi a culpa?!

fevereiro 12, 2017

Quando vc partiu eu passei a procurar culpados. Vasculhei nossas últimas horas juntos e tentei achar algum erro…em vão. Procurei então nos dias anteriores: alguém indiferente, um profissional mal humorado, uma palavra grosseira que pudesse ter desencadeado um descuido. Tentei culpar o trânsito lento, o mau tempo…nada. Achei que culpar o sistema aliviaria minha dor: o governo corrupto que leva o dinheiro da nossa saúde para joalherias e outras futilidades…que tira a vaga da UTI, não prepara seus profissionais, desampara quem precisa. Mas isso também não aliviou minha dor. Será que eu fui a culpada? E se tivesse voltado mais cedo, se não tivesse dormido, se entrasse junto naquela sala, se tivesse passado mais tempo com vc… foram tantos ses e nenhum deles te trouxe de volta. Nessa busca desenfreada me perdi no meio do caminho. Mesmo que houvesse um culpado , mesmo que eu o descobrisse e o confrontasse , vc não voltaria.
Decidi não buscar mais responsáveis. Decidi que se fosse para procurar algo, procuraria o que me aproximaria mais de vc. Porque percebi que deixando a raiva, revolta ou desejo de vingança tomar conta de mim eu estaria perdendo as doces lembranças de nós dois. Entraria numa luta exaustiva cuja única finalidade seria a vingança disfarçada de justiça. Então resolvi ser melhor, afinal foi nisso que sua chegada me transformou: em alguém infinitamente melhor do que eu era.
Quem de nós está livre de um erro? Quem nunca foi julgado?
Então me dei conta que poderia fazer mais por nós: alertar e informar ao invés de culpar, ajudar e agir no lugar de blasfemar, perdoar a mim e ao outro, consolar, lutar por alguém, auxiliar os que ainda não entendem, transformar a dor em atitude no bem. Isso também não traz vc de volta, mas mantém a lembrança mais linda que tenho de vc: o amor que aprendi a sentir assim que soube que vc chegaria. Pq é assim que eu quero que todos se lembrem de vc: meu gde amor, fonte transformadora do meu ser e inspiração de dias melhores para todos a nossa volta.

Relato lindo da colunista Ju Heck, vale a pena ler…

 

Meu anjinho, meu grande amor, minha fonte transformadora de um ser melhor e inspiração de que dias melhores virão.
Você me ensinou o que é amar desde o dia que soube que você viria, me ensinou que nem sempre as coisas são como planejamos, muito menos como desejamos, que o mundo continua girando, e nunca estaremos preparados para as surpresas que virão.
Que não posso garantir, nem prever, e nem persistir com as minhas forças a concretização dos meus planos. Pois o que deve prevalecer são os planos de Deus para a minha vida.

”Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece
é o propósito do Senhor.” Provérbios 19:21

Única certeza que tenho é que o amor é a saudades me acompanharão até a eternidade.

❤️Enquanto eu respirar, vou me lembrar de você, meu primogênito amado ❤️

 

 

Talvez também gostes

Nenhum comentário

Deixar uma resposta